dicasdeviagembora

Como Planejar seu Intercâmbio

Oi gente!

O DICAS DE VIAGEM de hoje vai ser super útil para quem esta querendo fazer um intercâmbio e não sabe por onde começar. Quem sabe depois de ler esse post, você não se interessa e começa a planejar sua próxima viagem? 😛

Para começarmos essa série de Dicas de Viagem, chamei a minha amiga Débora Carvalho,  que já está nos Estados unidos há pouco mais de um ano fazendo intercâmbio, para nos dar algumas dicas de como começar o planejamento.

“Viajar é um dos meus assuntos favoritos e eu estou muito feliz por ter sido convidada pela Amanda pra escrever sobre isso, porque eu acredito que assim como eu, muita gente tem vontade de ter alguma experiência fora do Brasil mas não sabe se começa pelo tempo, pelo dinheiro ou pelo roteiro rs. E como as vezes as coisas parecem mais complicadas do que realmente são eu espero ajudar com bastante informação e encorajar o máximo de pessoas possível a realizar esses sonhos pelo mundo…

debora-carvalho

Começando a planejar o intercâmbio…

O primeiro passo é decidir qual o país você quer realizar sua experiência (leve em consideração clima, aspectos culturais como comida, comportamento da maioria e é claro a língua que você pretende aprender), depois por quanto tempo você pretende ficar fora do país e é claro, quanto você está disposto a gastar.

Inglês, Estados Unidos…

Eu vou começar falando um pouco dos Estados Unidos e das opções que você tem em termos de visto e finanças,  primeiro porque é o país que eu mais tenho experiência e segundo porque acredito ser o destino desejado pela maioria das pessoas quando se fala em intercâmbio principalmente pela língua.

Visto: Qual escolher e como é o processo…
Existem inúmeros tipos de vistos para se viver legalmente nos Estados Unidos, mas vou falar dos mais comuns entre os intercambistas:

sanf.

Turista
Sim, você pode tirar o visto de turista mesmo se pretende fazer aulas de inglês num período máximo de 6 meses e não cursando mais de 20 horas semanais. Os vistos são geralmente aprovados por 10 anos (nunca excedendo 6 meses de estadia no país) e para pessoas que tem algum tipo de suporte no país de residência (emprego, escola/faculdade, família ou um saldo bancário suficiente para manter o curso e sua estadia durante o período desejado.

Pontos Positivos: O processo de visto é mais barato e simples do que o de estudante, você tem mais tempo de lazer e pode voltar ou mudar de país sem grandes vínculos.
Pontos Negativos: Dependendo do seu objetivo, pode ser pouco tempo em sala de aula, você não consegue o Social Security (Documento que permite alguns benefícios como “morador”, por exemplo comprar um celular vinculado a uma linha americana, alugar uma casa, entre outros) e é claro, você não tem a opção de estender sua estadia caso queira após 6 meses.sandiego

AuPair
Programa de intercâmbio para inúmeros países com diferente regras. Especialmente para os Estados Unidos o mínimo de estadia é 1 ano com uma Host Family (você escolhe sua família antes de sair do Brasil e pode mudar de família se tiver problemas estando lá) incluindo no mínimo 60 horas de estudo durante o ano e no máximo 45 horas semanais de trabalho/ atividades com as crianças da família que você escolheu morar.  Você tem direito a um quarto privativo na casa e todas as refeições inclusas mesmo nos dias que não estiver trabalhando, também recebe um salário semanal que varia de U$ 195,00 a U$ 250 dependendo dos requerimentos que você alcançar e dependendo da agência que você escolhe. (Exemplos: STB, Cultural Care, Experimento, etc). Esse é um programa especial para meninas entre 18 e 26 anos, exige inglês básico e experiência anterior comprovada com crianças.

O visto só pode ser requerido e aceito após você ter escolhido uma família e ter sido aceito por eles (através de um site que sua agência de viagens irá fornecer). *O programa está bem resumido, para mais informações, deixem perguntas nos comentários.

Pontos Positivos: Você economiza muito dinheiro por não ter absolutamente nenhum gasto com estadia, comida e passagens (se você completar o programa, após um ano você tem a passagem paga para voltar pra casa). Você mora com nativos e usa seu inglês o tempo todo e tem o suporte deles quando precisa de dicas ou mesmo se tiver alguma necessidade, se você sentir que não está se dando bem, pode solicitar a troca de família ou cancelar o programa e voltar pra casa a qualquer hora (pagando sua passagem).
Pontos Negativos: Ao morar com alguém sem pagar por isso você se submete a regras que podem ou não te agradar, você não tem tanto tempo livre quanto um turista e nem sempre consegue encaixar os seus horários de lazer/ estudos com o trabalho.texas

Estudante
Eu diria que esse é um visto pra quem está realmente interessado em focar nos estudos, seja somente a língua ou um curso profissional. Você precisa estar matriculado na escola por geralmente 12 créditos por semestre (créditos são a contagem de aulas nos EUA) e é legalmente proibido de trabalhar (embora existam muitos empregos “under-the-table” não são legalmente aceitos) a única exceção são 20 horas semanais de estágio pra escola em que você estiver estudando.
O processo de visto é um pouco mais complicado e demorado do que muitos. Isso inclui documentos que comprovem que você está matriculado e aceito na escola (principalmente se for uma faculdade), dependendo do curso escolhido você precisa comprovar proficiência na língua inglesa (TOEFL – se quiserem mais informações sobre esse exame também deixem nos comentários) e comprovantes financeiros que te garantem possibilidades de se manter no país pelo período desejado.

Pontos positivos: Você escolhe quanto tempo quer estudar baseado no curso que quer fazer, se realmente não for trabalhar (O assunto trabalhar ilegal ou não pode ser melhor explicado em outro post se vocês tiverem interesse) tem bastante tempo livre pra passear também, matriculado em escolas você consegue conhecer bastante gente nova e conseguir descontos em alguns lugares e é claro, consegue um diferencial no seu currículo, e caso faça faculdade, curso profissionalizante ou mestrado, ao final do curso você consegue aplicar pra uma permissão de trabalho no país.
Pontos negativos: O único ponto negativo que posso relatar como estudante é financeiro. Você dificilmente consegue gastar menos de U$ 2.000 por mês pra morar, estudar e comer (dependendo da cidade escolhida esse mínimo pode dobrar) e a falta de planejamento financeiro pode leva-lo a ter que voltar antes do planejado.

Bom, espero ter ajudado vocês a pelo menos começar o planejamento. Como depois de escolher o país vocês vão escolher a cidade, no próximo post vou escrever um pouco sobre as cidades dos Estados Unidos que já morei ou pelo menos visitei! Independente da situação quero garantir pra vocês: Correr riscos valhe a pena!”

E se vocês gostaram das dicas ou tem algumas perguntas para fazer, deixem aqui nos comentários que nós vamos responder.

Beijos!

Post Anterior Próximo Post

PODE SER QUE GOSTE TAMBÉM

2 Comentários

  • Reply Debora junho 9, 2015 at 5:04 pm

    Whoowhoo! Ficou lindo! Espero que todo mundo goste! :)

    • Reply Amanda junho 9, 2015 at 5:27 pm

      Todo mundo vai amar, tenho certeza.
      Estamos esperando mais dicas 😛

    Comentários